28 de janeiro de 2012

Boa noite. Eu Vou Com As Aves!

 

Corri para o telefone mas não me lembrava do teu número
queria apenas ouvir a tua voz
contar-te o sonho que tive ontem e me aterrorizou
queria dizer-te por que parto
por que amo
ouvir-te perguntar quem fala?
e faltar-me a coragem para responder e desligar
depois caminhei como uma fera enfurecida pela casa
a noite tornou-se patética sem ti
não tinha sentido pensar em ti e não sair a correr para a rua
procurar-te imediatamente
correr a cidade duma ponta a outra
só para te dizer boa noite ou talvez tocar-te
e morrer

Al Berto

Bocas OnLine

5 comentários:

QUIM disse...

Quantas vezes esse desespero tomou conta de mim..e quantas vezes do outro lado ,,nem uma resposta um sinal....incrivel como as pessoas passam de tudo a nada...um momento se amam transpiram partilham tudo..e depois nem se falam..nunca irei entender isso...e bem tento..mas isso é outra coisa..adoro passar aqui..bj

Anónimo disse...

«tão bom morrer de amor e continuar vivendo» Mário Quintana

Seraphyta disse...

Anónimo,

Obrigada pelo comentário :)
Gosto do Mário Quintana.

Discordo. Não! Não é bom morrer de amor...

Seraphyta disse...

Quim,

Obrigada pelo comentário :)

"...O que tenho de mais obscuro, é o que me ilumina.
E a minha lucidez é que é perigosa..."

Clarice Lispector

Anónimo disse...

Morrer por.morrer que seja de amor. Amado. Amando.