4 de junho de 2011

Rasgo O Melancólico



[...]
sacio a sede com a tua sombra para que nada me persiga
teço o casulo de cocaína escondo-me no mel da língua
lembro-me... fomos dois amigos e um cão sem nome
percorrendo a estelar noite noutros corpos
[...]

Al Berto

Bocas OnLine

1 comentário:

João(mais nada) disse...

foda-se!! isto é muito forte!